25/03/2008

Geral

Pronunciamento em que parabeniza a Fundação Assis Chateaubrian pela iniciativa de promover concurso de redação sobre o tema João Candido

Senhor Presidente,

Senhoras e Senhores Senadores.

Gostaria de deixar registrado que apresentei requerimento de voto de aplauso à Fundação Assis Chateaubriand e seus patrocinadores – Fundação Banco do Brasil, Petrobras, Grupo Associados,...

...Associação Cultural do Arquivo Nacional e Ministério da Cultura – pela bela iniciativa de promover o 14º Prêmio Nacional...

...Assis Chateaubriand de Redação – Projeto Memória com o Tema “João Candido e a Luta pelos Direitos Humanos”.

Parabenizo assim a esta Fundação pelo grande incentivo à cultura, promovendo o conhecimento de João Cândido Felisberto,...

...gaúcho, filho de escravos, que liderou a Revolta da Chibada, em 1910, no Rio de Janeiro,...

...pela dignidade humana em nossa Marinha de Guerra e em nosso País.


Senhor Presidente,

A Marinha do Brasil já concordou em conceder anistia pós-morte para João Candido.

Esperamos que o projeto da então senadora e atual ministra do Meio Ambiente, Marina Silva,...

...já aprovado por esta casa e, atualmente tramitando na Câmara dos Deputados, seja aprovado em regime de urgência.


Esperamos que os líderes partidários da Câmara tenham sensibilidade e coloquem o projeto na pauta de votação do Plenário, para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancione o projeto no dia 13 de maio (Lei Áurea).

Senhoras e Senhores,

João Cândido ficou imortalizado como o “Almirante Negro” na canção Mestre-Sala dos Mares, de autoria de Aldir Blanc e João Bosco.


Há muito tempo nas águas da Guanabara
O dragão do mar apareceu

Na figura de um bravo marinheiro
A quem a história não esqueceu

Conhecido como almirante negro
Tinha a dignidade de um mestre-sala
E ao acenar pelo mar, na alegria das regatas
Foi saudado no porto

Pelas mocinhas francesas
Jovens polacas e por batalhões de mulatas

Rubras cascatas
Jorravam das costas dos negros

Entre cantos e chibatas
Inundando o coração

Do pessoal do porão
Que a exemplo do marinheiro gritava, então:

Glória aos piratas, às mulatas, às sereias,
Glória à farofa, à cachaça, às baleias,
Glória a todas as lutas inglórias
Que através da nossa história
Não esqueceram jamais.........

Salve o almirante negro
Que tem por monumento
As pedras pisadas do cais

Era o que tinha a dizer,

Senador Paulo Paim – PT/RS