Senadores gaúchos querem meio termo para projeto que regulamenta Uber Notícia postada em 31.10.2017


Ana Amélia, Lasier Martins e Paulo Paim são contra projeto aprovado pela Câmara e apostam em negociação

Carolina Bahia
ZERO HORA
 
Os três senadores gaúchos buscam um meio termo para o projeto que regulamenta os aplicativos de transporte particular, como Uber e Cabify. Com o regime de urgência aprovado, a tendência é que o projeto encaminhado pela Câmara seja votado nesta terça-feira (31) pelo Senado.  O texto dos deputados estabelece exigências aos carros de aplicativos como uso da placa vermelha, taxímetro e que o veículo seja de propriedade do motorista. 

- Isso acaba com os aplicativos - reclama o senador Pedro Chaves (PSC-RO), que foi o primeiro relator do assunto.

O senador Acyr Gurgacz (PDT-RO), no entanto, foi escolhido para ser o relator de plenário e promete apresentar uma proposta de regulamentação que não prejudique os aplicativos. Esse seria o meio termo, defendido por Ana Amélia Lemos (PP), Lasier Martins (PSD) e Paulo Paim (PT).

Se houver modificação no texto enviado pela Câmara, o projeto volta para análise dos deputados. Como a semana é de feriadão, outra possibilidade é que não tenha quórum para análise de um assunto tão polêmico.

Compartilhe nas redes sociais: