Ideia do Estatuto do Trabalho surgiu dos debates da Frente Ampla pelo Brasil, diz Paim Notícia postada em 04.08.2017


Em discurso nesta sexta-feira (4), o senador Paulo Paim (PT-RS) registrou os trabalhos da chamada “Frente Ampla pelo Brasil”, um grupo suprapartidário que reúne homens e mulheres que defendem causas em busca da melhoria da nação. No escopo dessa frente, em que os melhores quadros de sindicatos, federações, confederações de empregados e empregadores estão dialogando pela construção de um projeto de nação, como observou o senador, surgiu a ideia do projeto do “Estatuto do Trabalho”.

A proposição, que pretende ser um contraponto à reforma trabalhista recém-aprovada no Congresso, será discutida numa subcomissão da Comissão de Direitos Humanos (CDH), formalizada com a leitura de ofício em Plenário na sessão desta sexta-feira. O colegiado deverá ser presidido pelo senador Telmário Mota (PTB-RR) e terá como membros os senadores Valdir Raupp (PMDB-RO), Hélio José (PMDB-DF), Ângela Portela (PDT-RR) e João Capiberibe (PSB-AP) ,

Além da reforma trabalhista, temas como a desordem nas contas da Previdência e os motivos pelos quais o Brasil não desenvolve uma cultura de governabilidade, de continuidade de políticas econômicas e sociais mesmo com a mudança de governo, também estão sendo debatidos pelos integrantes da Frente.

- Não podemos nos acovardar, nos calar, ficar condenados à desesperança e aos fantasmas ideológicos de grupos que só buscam o poder pelo poder, de uma elite minoritária que não possui amor ao próximo, nem ao país. A Frente Ampla pelo Brasil pode ser um sonho, mas não é sonho, ela busca a perfeição dos sonhos, mesmo que utópicos, e a valorização da gente brasileira – disse Paim.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Compartilhe nas redes sociais: