Paulo Paim: reforma trabalhista é 'indefensável' Notícia postada em 03.07.2017
Vídeo
Em pronunciamento nesta segunda-feira (3) senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que a reforma trabalhista não pode ser votada esta semana no plenário se o Regimento do Senado for respeitado. O governo quer que a proposta seja aprovada antes do início do recesso parlamentar, em 18 de julho.

Para o senador, é muito triste e decepcionante ouvir de alguns parlamentares que as mudanças nas normas trabalhistas não vão causar perdas de direitos dos trabalhadores.

Segundo Paim, mesmo senadores da base de apoio ao governo admitem que a proposta tem questões inadmissíveis:

— Como é que alguém em sã consciência consegue defender esse projeto, se nem o governo mais defende. Eu chego a dar um conselho para senadores e senadoras: não defendam o indefensável — frisou.

Agência Senado
Compartilhe nas redes sociais: