Paim afirma que senadores estão constrangidos com as reformas Notícia postada em 08.06.2017
Vídeo
Em pronunciamento nesta quinta-feira (8) no Plenário, o senador Paulo Paim (PT-RS) saudou o acordo sobre o andamento do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 38/2017, da reforma trabalhista. Ele ressaltou que após desentendimento inicial, governo e oposição concordaram com um calendário que prevê a leitura do relatório e dos votos em separado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) na próxima terça-feira (13) e a votação no dia 20. Em seguida, o texto seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Paulo Paim disse esperar que os senadores promovam alterações no texto durante a análise da proposta no Plenário. Em sua avaliação, o projeto é prejudicial aos trabalhadores, pois retira quase todos os direitos conquistados ao longo de décadas. Ele observou que os deputados incluíram “diversas maldades no texto”.

— Não podemos ficar vislumbrando que um presidente, que pode ser este ou outro, vai vetar ou não vai vetar. O Senado deve fazer a sua parte e retirar o que acha que está apodrecendo ali dentro do texto – defendeu.

Agência Senado 
Compartilhe nas redes sociais: