Essa Reforma Trabalhista é desumana, selvagem e truculenta Notícia postada em 16.05.2017
Vídeo

O senador Paulo Paim (PT-RS) classificou de desumana a proposta de reforma trabalhista sob análise do Senado (PLC 38/2017). Na sessão sobre o tema nesta terça-feira (16), ele disse que se trata de uma iniciativa conjugada com a reforma previdenciária para beneficiar o grande empresariado e os banqueiros.

— A que ponto chegamos? Dizer que esse projeto é bom, mas é bom para quem? Para os trabalhadores com certeza não é. É desumano. Eu duvido que tenha um único cidadão de bem neste país que defenda com convicção essa proposta porque defender com interesse, principalmente econômico, é fácil — afirmou.

O parlamentar rebateu as críticas dos que acusaram a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) de velha e ultrapassada e lembrou que a norma já sofreu mudanças em 85% de seu conteúdo ao longo dos anos. Ainda segundo Paim, a Constituição dos Estados Unidos tem mais de 200 anos e ninguém cogita revogá-la.

A terceirização de atividades-meio também foi alvo de críticas do senador, que ainda atacou a parte do PLC 38/2017 que trata do negociado sobre o legislado:

— Se isso for bom, vamos acabar com todas as leis do país. Por que a lei só não vale para o trabalhador? Por que não se usa em outros setores, inclusive nos contratos entre os empresários? — indagou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Compartilhe nas redes sociais: