Paim condena aprovação da reforma trabalhista na Câmara Notícia postada em 27.04.2017
O senador Paulo Paim (PT-RS) condenou a votação do projeto de lei da reforma trabalhista (PL 6787/16), na madrugada desta quinta-feira (27), que obteve 473 votos, sendo 296 favoráveis e 177 contrários, na Câmara dos Deputados. 

“Considero a proposta aprovada ontem pela Câmara dos Deputados,  a revogação da Lei Áurea. É o massacre da CLT. Ao trabalhador não sobrará nada além de se curvar ao chicote do poder econômico. No Senado, a história será outra”, declarou Paim.

O texto altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para prever, entre outras medidas, a prevalência do acordo sobre a lei, regras para o trabalho intermitente e o fim da contribuição sindical obrigatória e da ajuda do sindicato na rescisão trabalhista. A matéria será enviada ao Senado.

Compartilhe nas redes sociais: