Pesquisa do DataSenado sobre refugiados no Brasil

07.10.2019

Senador Paulo Paim (PT/RS)
sen.paulopaim@senado.leg.br

Senhor Presidente,
Senhoras e Senhores Senadores.

O Instituto de Pesquisa DataSenado realizou pesquisa de opinião de 21 de agosto a 3 de setembro para ouvir os brasileiros sobre suas percepções e opiniões sobre refugiados.

Foram entrevistados 2.392 cidadãos de todas as unidades da Federação, por meio de ligações para telefones fixos e móveis, no período de 21 de agosto 3 de setembro. 

A margem de erro é de 2 pontos percentuais com nível de confiança de 95%. 

Algumas questões foram respondidas por grupos específicos da amostra. Para estas questões a margem de erro é superior a dois pontos percentuais.

Brasileiro acompanha a situação dos refugiados no país ...

Quase dois terços dos entrevistados (65%) afirmaram acompanhar as notícias sobre a situação dos refugiados no Brasil. Além disso, um em cada seis (16%) dos entrevistados afirmaram conhecer algum refugiado.

Maioria dos brasileiros reconhece o direito ao refúgio...

A maioria dos entrevistados acredita que as pessoas têm o direito de se refugiar em outros países para escapar de guerras (88%) ou para escapar de perseguição (80%)...

Apenas 10% dos entrevistados se opõem a esse direito em caso de guerras e 16% em caso de perseguição.

Além disso, 72% dos respondentes acreditam que a maior parte dos refugiados se integra bem à sociedade brasileira.
Impactos sociais dos refugiados ...

Perguntados sobre os impactos dos refugiados na economia, 63% dos entrevistados acreditam que pessoas refugiadas são uma força econômica que pode ajudar o país... 

Por outro lado, as opiniões ficaram divididas em relação à concorrência de empregos dos nacionais com pessoas refugiadas. 

Dos entrevistados, 47% concordam que refugiados podem tirar a oportunidade de emprego dos brasileiros, enquanto metade (50%) discorda dessa afirmação.

Em relação aos serviços públicos, 67% dos entrevistados discordam que refugiados vêm ao Brasil para se aproveitar dos serviços públicos. 

Contudo, mais da metade (59%) dos brasileiros acredita que a entrada dos refugiados sobrecarrega os hospitais públicos brasileiros.

No que se refere à segurança pública, 57% dos brasileiros acreditam que os refugiados não contribuem com o aumento da criminalidade... 

Por outro lado, 4 em cada 10 acreditam que refugiados aumentam a criminalidade.

Atendimento do governo brasileiro às pessoas refugiadas ...

Quanto ao atendimento oferecido pelo governo brasileiro aos refugiados, 45% dos entrevistados avaliam que as ações governamentais têm sido efetivas, enquanto 46% acreditam que elas não têm sido efetivas.

O DataSenado também fez uma pesquisa sobre o que pensa a população de Roraima sobre refugiados. 

O trabalho do DataSenado é longo e, obviamente, terá ampla divulgação pelos veículos de comunicação desta casa. 

Os dados do DataSenado colocam os brasileiros e os roraimenses entre os povos mais acolhedores do mundo. 

Em pesquisa internacional conduzida em 18 países (sendo 10 países da União Europeia), o maior apoio à causa dos refugiados foi na Espanha, com 86% de apoio. 

A média da União Europeia é 77%. No Brasil, o apoio a refugiados de guerras e perseguições chega a 88% e em Roraima passa de 90%. 

O que eu falei aqui foi apenas uma pequena parte da pesquisa.

Senhor Presidente,

Parabenizo o DataSenado pelo trabalho realizado. A sua diretora, senhora Elga Mara Teixeira Lopez, ...

... a senhora Laura Efigênia do Nascimento, e a todos os integrantes deste conceituado instituto de pesquisa. 

Era o que tinha a dizer,
Sala das Sessões, 07 de outubro de 2019.
Senador Paulo Paim.  
Compartilhe nas redes sociais: