Registro sobre os vencedores do Nobel da Paz 2018

12.12.2018

Senador Paulo Paim (PT/RS)
paulopaim@senador.leg.br

Senhor Presidente,
Senhoras e Senhores Senadores. 

Quero saudar os vencedores do Prêmio Nobel da Paz 2018. Falo do médico do Congo Denis Mukwege e de Nadia Murad, uma ex-escrava de extremistas.

Eles se destacaram na luta contra a violência sexual em guerras e cobram punição aos abusadores.

A entrega da medalha e do certificado da premiação ocorreu na segunda-feira, dia 10, na cidade de Oslo, capital da Noruega. 

O médico Denis Mukwege, 63 anos, atende vítimas de violência sexual há duas décadas no hospital de Panzi, leste da República do Congo, região afetada pela violência crônica.

A iraquiana Nádia Murad, 25 anos, assim como milhares de mulheres, foi submetida à escravidão sexual pelo grupo extremista Estado Islâmico após uma ofensiva no Iraque em 2014... 

Após conseguir escapar, a jovem, cuja mãe e seis irmãos foram assassinados, luta para que a perseguição ao povo curdo seja reconhecida como genocídio.

Parabéns aos dois vencedores do Prêmio Nobel da Paz 2018 pela incansável luta em defesa da vida. 

Senhor Presidente. 

Nós sabemos que a violência, as atrocidades, os genocídios, as carnificinas, os estupros (físicos e psicológicos) não vão desaparecer...

Eles estão nas guerras, nas disputas pelo poder, no cotidiano das cidades, no trânsito, na relação entre vizinhos, ...

... nas discriminações, nos racismos, na saúde precária, na educação inexistente, na corrupção, na impunidade...

Quê mundo é esse que não respeita a vida, os sonhos e a busca da eternidade? – direito dos homens, das mulheres, das crianças, dos jovens, dos idosos???? 

Tolerância, fraternidade, solidariedade, não podem ser tão somente belas palavras entoadas em palácios e por líderes mundiais.

Precisamos agir...  Deixando fluir os rios da nossa indignação, deixando que os mares da nossa garganta se agigantem contra as injustiças ... 

Deixando que a plenitude da nossa alma e o bater do nosso coração sejam a mão estendida para aqueles que precisam. 

Somos donos das nossas pegadas... elas iniciam por nós mesmos, internamente, espiritualmente... 

O caminho nós percorremos desde quando acordamos o sol e adormecemos com o enigma das estrelas...

É desse aperfeiçoamento individual que alcançaremos o desenvolvimento coletivo e a tão aguardada evolução da alma humana.

O mundo precisa de amor e amorosidades...

Sala das Sessões, 12 de dezembro de 2018.
Senador Paulo Paim.  
Compartilhe nas redes sociais: