Agradecimento ao povo brasileiro e ao povo gaúcho.

10.10.2018

Senador Paulo Paim (PT/RS)
paulopaim@senador.leg.br

Senhor Presidente,
Senhoras e Senhores Senadores.

Quero agradecer cada brasileiro e brasileira e a todos os gaúchos e gaúchas, especialmente cada um dos eleitores que acreditam e confiam no nosso trabalho. 

Meu sincero agradecimento a cada um dos 1.875.245 (um milhão, oitocentos e setenta e cinco mil e duzentos e quarenta e cinco) votos.
Lamento minha querida amiga Abigail Pereira (PCdoB) não ter conseguido a vaga. Porém, graças a você, Biga e os seus 970.286 (novecentos e setenta mil e duzentos e oitenta e seis) votos, eu consegui voltar para o Senado.

Sabemos que a disputa foi acirrada e muito apertada. E sem o apoio e o trabalho de todos da minha equipe, seja em Brasília ou no Rio Grande do Sul, da minha família...

...e de todos que se dedicaram e acreditaram na nossa luta em defesa do povo brasileiro, deixo aqui meus sinceros agradecimentos. Sem vocês, eu não conseguiria! 

As eleições foram marcadas pelo voto de protesto. As pessoas deram o recado. Não querem mais essa “velha política”, de forma arcaica e obsoleta, que não atende os anseios da população. 

O Senado renovou dois terços das suas 81 cadeiras. 32 senadores buscaram reeleição, mas apenas 8 conseguiram. 24 novos nomes foram escolhidos pelos eleitores. 

Se considerarmos as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país (contabilizando 10 estados mais o Distrito Federal), fui o único senador reeleito. 

Enquanto o Norte reelegeu 4 e o Nordeste 3 senadores. É visível a divisão do país e das escolhas do eleitor brasileiro, cada dia mais atuante e participativo na política. 

É preciso mudar sim! É preciso renovar, reinventar e reciclar a política e os políticos para construir o que eu venho falando há tempos, um verdadeiro projeto de nação. 

Senhoras e Senhores, 

Minha profunda gratidão a duas mulheres fundamentais nessa caminhada. Essas duas guerreiras me acompanharam dia e noite, debaixo de sol e de chuva... 

...e mesmo com todas as dificuldades, elas estavam lá, ao meu lado, me representando, me dando forças. Cleonice Back, minha 1ª Suplente e Reginete Bispo, minha 2ª suplente. Muito obrigado!  

Companheiros de luta, que infelizmente não conseguiram a eleição, Miguel Rossetto, e sua vice Ana Affonso, muito obrigado! 

Sou muito grato ao povo gaúcho por tudo. Já fizemos muito, mas ainda há muito por fazer. Vou continuar combatendo as injustiças. Dignidade às pessoas é o horizonte a ser alcançado. 

Honrarei cada voto em mim confiado. 

Lutarei e persistirei pelos direitos do trabalhador e da trabalhadora do campo e da cidade, pela igualdade salarial entre mulheres e homens, pelo fim da violência contra as mulheres, pelos negros, índios, aposentados, pessoas com deficiência. 

Continuarei indicando, de forma democrática e republicana, minhas emendas individuais para todos os 497 municípios gaúchos, independentemente de sigla partidária. 

Direciono minha emenda de bancada para a educação (UERGS). Já enviei para a UERGS 23 milhões de reais. 

Sou autor de centenas de projetos, como o estatuto do Motorista, da desaposentação e o projeto que reajusta o valor das aposentadorias e pensões. Já aprovado no Senado.

Também sou autor de importantes leis sociais, entre elas, os Estatutos do Idoso, da Pessoa com Deficiência e o da Igualdade Racial. Fui relator da lei do Estatuto da Juventude e atualmente sou relator do Estatuto da Adoção.

Lutarei para revogar a reforma trabalhista e aprovar o Estatuto do Trabalho, a nova CLT. 

A reforma da Previdência deve ser arquivada definitivamente. Não podemos deixar esse governo cometer mais uma crueldade com o nosso povo. 

A Emenda 95, que restringe os investimentos em saúde, educação e segurança, tem de ser anulada o quanto antes.

Temos ainda como metas a aprovação do projeto de lei que aponta uma solução viável para a dívida do Estado do Rio Grande do Sul. 

Tudo que faço vem do fundo da minha alma. Meu trabalho é a minha vida. E essa caminhada sempre teve um propósito: melhorar a vida das pessoas. 

Neste momento tão importante das nossas vidas, peço que reflitam e pensem quem de fato merece o seu voto.

Acredito que o Fernando Haddad é, sem dúvida, o quadro mais preparado para assumir a Presidência da República. 

Cada segmento escolherá o seu candidato, e independente de crenças e ideais, o mais importante é unir o nosso povo. Trazer de volta a esperança de construir um Brasil melhor para todos, com mais justiça e igualdade! 
 
Era o que tinha a dizer,
Sala das Sessões, 10 de outubro de 2018.
Senador Paulo Paim.

Compartilhe nas redes sociais: